Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

05/04/2017 - 12:04 - #Reverso Comunicação Integrada
Bancário demitido sem justa causa tem direito a manter plano de saúde
Bancário demitido sem justa causa tem direito a manter plano de saúde - #REVERSO COMUNICAÇÃO INTEGRADA

A manutenção do plano de saúde após a demissão é uma das preocupações dos trabalhadores bancários. Mas a Lei nº9656/98 e Resolução Normativa nº 279/2011 da Agência Nacional de Saúde - ANS garante ao empregado demitido sem justa causa a manutenção do  ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A manutenção do plano de saúde após a demissão é uma das preocupações dos trabalhadores bancários. Mas a Lei nº9656/98 e Resolução Normativa nº 279/2011 da Agência Nacional de Saúde - ANS garante ao empregado demitido sem justa causa a manutenção do plano nas mesmas condições e valores de cobertura, desde que ele assuma o pagamento integral da mensalidade. O entendimento foi reforçado recentemente pelo Superior Tribunal de Justiça – STJ, que entendeu que esse é um direito assegurado por lei aos demitidos sem justa causa, mesmo para situações anteriores à regulamentação da agência reguladora.

É o que explica a Dra. Liara Porto Cruz, do FFA Advogados de Salvador. “Algumas regras devem ser cumpridas, mas o trabalhador pode manter seu plano e de sua família no valor do plano empresarial, que era pago pelo empregador, o que costuma ser um valor bem menor que em planos individuais”, afirma.

A advogada destacou alguns requisitos para tal direito:

1. a dispensa deve ter ocorrido sem justa causa, ou seja, se a demissão for voluntária ou por justa causa, o trabalhador perde o direito;
2. o trabalhador deve ter contribuído para o plano durante o contrato de trabalho. Assim, se a empresa era responsável por 100% do pagamento da mensalidade, o direito não é garantido;
3. após a demissão, o funcionário deve assumir a integralidade do valor da mensalidade, devendo comunicar a empresa, no prazo máximo de 30 dias, contados a partir da comunicação do empregador sobre o direito a manutenção do benefício, que tem interesse em manter o plano de saúde;

Importante destacar que a Agência Nacional de Saúde - ANS não considera a coparticipação (consultas, exames e procedimentos) como contribuição, portanto, se o funcionário pagava apenas coparticipação não terá direito a manutenção do plano de saúde. A Dra. Liara lembra ainda que o ex-empregado, demitido ou exonerado sem justa causa, tem direito a manutenção no plano (com pagamento integral) por 1/3 do tempo de permanência em que tenha contribuído para o plano, com um mínimo assegurado de seis e um máximo de 24 meses. E que todos esses direitos são extensivos ao grupo familiar que estava incluído no plano.

No caso dos bancários, também é garantido em Convenção Coletiva de Trabalho 2016 da Federação Nacional dos Bancos – Fenaban, a utilização do plano de acordo com o tempo de serviço, sendo de 60 dias para até cinco anos de trabalho; 90 dias para até dez anos; 180 dias para até 20 anos e 270 dias para 20 anos ou mais de trabalho.

O FFA advogados ressalta ainda que a regra para aposentados não é a mesma. Se o aposentado contribuiu por mais de dez anos, tem direito a manutenção do plano enquanto a empresa oferecer o benefício aos empregados da ativa, salvo em caso de contratação em um novo emprego. Se o período de contribuição for inferior a dez anos, o aposentado terá direito a um ano de permanência para cada ano de contribuição, também observando a manutenção do beneficio aos ativos, e não sendo admitido em novo emprego.

O FFA Advogados (www.ffa.com.br) tem 35 anos de experiência na área trabalhista bancária e atende em 14 escritórios em todo o Brasil.

Palavras-chave: Direito, Trabalhista, Bancário, Demissão, Justa Causa, Plano de Saúde

INFORMAÇÕES PARA IMPRENSA
Grazieli Gotardo – 51 – 99162-0568 – assessoria@reversocomunicacao.com.br
Tatiane Mizetti (Conrerp/4ª 2820) – 51 99235-8086 reverso@reversocomunicacao.com.br
51 - 3398-7958
Reverso Comunicação Integrada (Conrerp/4ª PJ116)
www.reversocomunicacao.com.br
Data de inclusão: 05/04/2017
Fone: (51) 91620568
Contato: Grazieli
Empresa: #Reverso Comunicação Integrada
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Geral][Jurídico-Legislação][Saúde ]
Este Release foi visto 236 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping
 
Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
Dieta21Dias
egoi
Sobrancelha Perfeita
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.