Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

19/05/2017 - 11:20 - #Mac Comunicação e Marketing
Congresso de Hotelaria busca os melhores caminhos para o turismo
Congresso de Hotelaria busca os melhores caminhos para o turismo - #MAC COMUNICAÇÃO E MARKETING


Na abertura do 59º Congresso Nacional de Hotéis, o Conotel 2017, dia 17 de maio, em São Paulo, os mais de 700 empresários do setor apresentaram reivindicações importantes como o a regulamentação das plataformas de hospedagem, como o Airbnb e do  ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br

Na abertura do 59º Congresso Nacional de Hotéis, o Conotel 2017, dia 17 de maio, em São Paulo, os mais de 700 empresários do setor apresentaram reivindicações importantes como o a regulamentação das plataformas de hospedagem, como o Airbnb e do comissionamento das agências de viagens on-line (OTAs).

Para quem não conhece o sistema Airbnb de hospedagem, fundado em 2008 e com sede em São Francisco, Califórnia, é um mercado comunitário confiável para pessoas anunciarem, descobrirem e reservarem acomodações únicas ao redor do mundo, seja de um computador, celular ou tablet.

Não importa se o turista precisa de um apartamento por uma noite, um castelo por uma semana ou um condomínio por um mês: o Airbnb conecta as pessoas para uma experiência de viagem única, com preços variados, em mais de 65.000 cidades em 191 países. A propaganda da empresa oferece um serviço de atendimento ao consumidor de nível internacional e uma comunidade de usuários em crescimento constante que já soma milhões de pessoas.

Dessa forma, o Airbnb se transformou numa maneira interessante de negócio bom para quem recepciona e para quem quer viajar a baixo custo. Todavia, para a rede hoteleira nacional se trata de uma concorrência que, no Brasil, precisa ser regulamentada. Tarefa inglória, pois é quase impossível bloquear o contato de uma pessoa com uma empresa no exterior ou tomar conhecimento de que uma casa esta recebendo um hóspede. É como tentar regulamentar a internet. Mas, durante o Congresso, as autoridades classificaram o Airbnb como “predador” da hotelaria nacional.

O ministro do Turismo, Marx Beltrão, e o presidente da Embratur, Vinicius Lummertz, ambos presentes ao evento, ouviram e prometeram trabalhar as demandas do setor. Para eles, apesar das inúmeras dificuldades, o turismo se consolida pela sua capacidade de gerar renda e emprego e como atividade importantíssima para a recuperação econômica do País.

O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional) destacou que a estrutura econômica da hotelaria está ameaçada e que é necessária uma regulamentação do setor.

Apesar da importante parceria dos meios de hospedagem com as agências de viagens on-line, conhecidas como OTAs (Online Travel Agencies), cada vez mais responsáveis pela venda e ocupação de pequenos a grandes hotéis, também foi destacada a necessidade de regulamentar a comissão cobrada por elas. Para a ABIH, o comissionamento das agências está elevado, e o setor sai punido. O segmento quer as OTAs e hotéis mais firmes, com uma relação mais fiel, transparente e economicamente viável.
Data de inclusão: 19/05/2017
Fone: (11) 5521-3483
Contato: Raul Machado
Empresa: #Mac Comunicação e Marketing
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Cidades][Comportamento][Transporte-Turismo]
Este Release foi visto 468 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.