Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

12/06/2017 - 17:43 - #Verbo Nostro Comunicação Planejada
“Formar leitores e contribuir para mudar os índices de leitura do país”, esse foi o objetivo da Feira Nacional do Livro
“Formar leitores e contribuir para mudar os índices de leitura do país”, esse foi o objetivo da Feira Nacional do Livro - #VERBO NOSTRO COMUNICAÇÃO PLANEJADA

A 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto encerra sua programação cultural neste último domingo (11). Com mais de 260 atividades realizadas e 130 autores presentes, o evento recebeu cerca de 180 mil pessoas que participaram de salões de ideias, ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Ribeirão Preto (SP), 12 de junho de 2017 – Nesta 17ª edição, a Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto levantou como bandeira o tema \"Do conhecimento que liberta ao amor que educa - o livro na escola\". O evento aconteceu de 4 a 11 de junho e trouxe uma proposta inovadora da Fundação do Livro e Leitura (instituição realizadora do evento): avançar no seu papel de difusão da leitura para a formação de leitores. O objetivo foi alcançado e impactou diretamente 8.800 estudantes que participaram do projeto “Combinando Palavras”.

Segundo a diretoria da Fundação, esses alunos são crianças e jovens que vão engrossar de forma significativa o número de leitores da cidade e região, num futuro próximo. “A feira manteve a quantidade de visitantes do ano passado, cerca de 180 mil pessoas, mas avançou consideravelmente no seu papel, antes focado na difusão da leitura. Agora, temos a convicção de que colocamos os dois pés na formação efetiva de leitores”, avaliou a presidente da Fundação do Livro e Leitura, Adriana Silva, uma das curadoras da feira. Ela reforça que a Fundação tem consciência de que o trabalho pré-feira feito nas escolas com capacitação de professores, leituras dirigidas aos estudantes, dinâmicas e produção de textos e outras modalidades artísticas, preparou os alunos para os encontros com leitores, despertando neles o desejo da leitura e mais: “os estudantes criaram vínculos com a feira, os professores e os autores”.

O escritor Ignácio de Loyola Brandão, que participou do “Combinando Palavras”, enfatizou que a leitura é a maior viagem que uma pessoa pode fazer na vida. Ele elogiou o projeto e alertou que a ideia deveria ser implantada em todo o país. “Temos que formar leitores e isso começa dentro de casa, com os pais, depois nas escolas e em iniciativas como essa da Feira do Livro”.

Nélida Piñon, também presente nesta edição do evento, demonstrou-se muito emocionada com a participação e o envolvimento dos estudantes. A escritora recomendou a leitura aos mais de mil alunos que vieram para vê-la e ouvi-la. Na sua avaliação, a formação de leitores é o único caminho para salvar as pessoas e o país. “Como é que o ser humano pode viver integralmente, ser um cidadão completo, uma criatura cívica, se não tem acesso aos livros. Se não pode pensar?, indagou dando a resposta imediata: “pensar não é um privilégio, é uma necessidade”.

Adriana Silva revela que o “Combinando Palavras” deu origem a um relatório de 300 páginas com a produção dos alunos. O documento foi entregue aos escritores e também foi transformado num e-book. “Esse é um projeto que definitivamente fará de Ribeirão Preto uma cidade de leitores. E se assim acontecer, seremos modelo”, ressalta.

Combinando Palavras
O projeto foi neste ano implementado em parceria com a Diretoria de Ensino e apoio do Sesc. Criado no ano de 2007, na Escola Otoniel Mota, ganhou sustentabilidade e ampliou os horizontes de sua atuação, o que possibilitou a vinda de seis autores de grande relevância no cenário nacional para uma interação com estudantes. Com a sua reformulação, o primeiro passo foi a realização de oficinas de capacitação para os professore e realização de salões de ideias. O segundo passo foi envolver alunos da rede pública de ensino, que passaram a estudar a obra dos autores participantes. “Foi tão importante para os estudantes e professores quanto para os escritores - que reconheceram a dedicação e envolvimento das escolas e se emocionaram muito durante a feira”, conta a coordenadora de programação da feira e uma das curadoras da feira, Laura Abbad.

Origem e Evolução
Inicialmente realizado na Escola Estadual Otoniel Mota, o “Combinando Palavras” contava com a coordenação da professora Heloisa Alves, hoje curadora do projeto. Tradicionalmente era encerrado na Feira do Livro, com o lançamento de um livro com textos produzidos pelos estudantes, inspirados no escritor escolhido a cada ano. A diretora de ensino de Ribeirão Preto, Simone Maria Locca, explica que participaram cerca de 50 professores. “A proposta vem ao encontro do Currículo Oficial da SEE/SP, uma vez que evidencia a competência leitora como ponto de partida para a aprendizagem em sala de aula”, frisa. Para o gerente do Sesc Ribeirão Preto, Mauro Jensen, essa parceria se estabelece a partir de objetivos comuns entre as instituições – o estímulo à leitura e à formação de leitores. “Enxergo o projeto como uma grande oportunidade para estes estudantes, pois diversifica a situação de aprendizagem”.

Ação cooperada
Segundo a superintendente da Fundação do Livro e Leitura, Viviane Mendonça, todo o esforço da Fundação para a transformação do papel da Feira Nacional do Livro contou com instituições que foram protagonistas no processo de preparação do evento. “Neste ano, a feira trouxe muitas novidades em ampla programação, possibilitada pela força conjunta das grandes parcerias como o Sesc, Sesi, Senac, Diretoria de Ensino, Universidades e entidades locais, além do apoio de empresas e organizações e da valorização cultural, o que consagrou a grandiosidade do evento”.

O resultado deste esforço conjunto proporcionou uma programação qualificada com diferentes vertentes de reflexões levantadas por autores, educadores, artistas e intelectuais. Juntos e, com a intensa participação do público, eles apresentaram pensamentos que colocaram a literatura como fonte de evolução permanente do ser humano. “A feira trouxe uma efervescência cultural que se instalou no Quarteirão Paulista e tomou conta de Ribeirão Preto e da população que se fez presente em grande quantidade nos oito dias de evento”, afirmam os organizadores.

Outro atrativo trouxe um nível de excelência e projeção à Feira do Livro no cenário mundial: a Conferência Internacional de Literatura e Educação – um amplo espaço de debate e de capacitação para mais de 3 mil professores e estudantes, reunindo conferencistas de Portugal, Itália e Brasil – ícones da educação que sinalizaram caminhos e soluções para o futuro da escola e da educação em todo o mundo, como o reitor honorário da Universidade de Lisboa, António Nóvoa. Ele ressaltou que “o modelo escolar está perdendo seu brilho e, sem mudanças, pode decretar o fim da escola”, alertou. Outra proposição que mobilizou o público veio do português José Pacheco: “o ato de ensinar também é um ato de amor. Para que o aluno possa aprender é preciso estabelecer um vínculo, saber como cativar e se relacionar com o aprendiz”, afirmou. O evento também contou com a participação do autor educação homenageado, César Nunes e com a videoconferência com o italiano Mauro Maldonato e mediação presencial do crítico literário, Manuel da Costa Pinto – atividade realizada em parceria com as Edições Sesc.

Sessão Jabuti
Mais uma vez, a Feira promoveu a Sessão Jabuti. Nesta 17ª edição, a abertura contou com a consagrada escritora Marina Colasanti, no dia 4 de junho. A autora, que é detentora de sete prêmios Jabuti, disse que tem extrema necessidade da leitura. “O ato de ler é uma forma de apreender, conhecer e estar no mundo”. Também participaram da série Jabuti os autores: Dermeval Saviani (filósofo e pedagogo); Michel Laub, considerado um dos melhores jovens escritores brasileiros pela revista Granta; Lira Neto, jornalista e autor especializado em biografias e Antonio Prata, escritor e roteirista de cinema e TV, que fechou a Sessão, desvendando o cotidiano profissional e universo da crônica – seu principal gênero de atuação.

Diversidade de enfoques
A Feira abordou vários temas complementares, como os discutidos nos Encontros de Professores com a Literatura, promovidos pelo Sesi e Senac; bate-papos com autores locais e lançamentos de livros; palestras do Comad (Conselho Municipal sobre Álcool e Drogas de Ribeirão Preto); debates sobre educação inclusiva promovidos pela OAB, Salões de Ideias coordenados pela Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto); sarau e exposição de fotos realizados pelo Centro Universitário Moura Lacerda, além de prêmios literários com diversas instituições e outros.

Agenda cultural
Presente em 13 espaços simultâneos – entre teatros, bibliotecas, Esplanada do Pedro II, Praça do Leitor, Praça Carlos Gomes, Tenda Sesc, Shopping Iguatemi, Teatro Marista, Centro Cultural Palace e outros ambientes, a programação cultural atingiu diferentes idades e movimentou a Feira com todo tipo de manifestação artística: poesia, teatro, dança, cinema, música, contações de histórias, além de diversas oficinas, intervenções urbanas, exposições fotográficas e espetáculos – desde a abertura com o Concerto Sinfônico da Orquestra USP Filarmônica e o grupo Alma (Academia Livre de Música e Artes); o show Estado de Poesia, com Chico César (promovido pelo Sesc); apresentação da Orquestra Sinfônica de Ribeirão Preto com participações especiais; mostra de corais da cidade e de espetáculos do curso de Música da Unaerp, entre vários outros. O encerramento contou com o show “A Casa é Sua”, de Arnaldo Antunes, que lotou o Pedro II e deixou a cidade em coro.

Grande parte desta programação foi realizada em parceria com o Sesc que programou atividades que ganharam a cena e a participação da população. O gerente do SESC Ribeirão, Mauro Jensen, disse que realizar programações externas está nas origens de muitas ações que a instituição desenvolve hoje. “Trabalhar “fora de casa” está no DNA do SESC. O objetivo principal na parceria com a Fundação do Livro e Leitura foi contribuir de alguma forma para a formação de um público leitor”.

Pré-Lançamento da 18ª edição
No encerramento da Feira do Livro, a diretoria da Fundação do Livro e Leitura anunciou a 18ª edição da Feira Nacional do Livro de Ribeirão que terá como tema “As Histórias que os livros contam e as leituras que a gente faz” e será realizada de 10 a 17 de junho de 2018. Como em todos os anos, a feira fará homenagem a um país – e o escolhido foi Uruguai. Quanto aos autores celebrados, o escritor principal será Sérgio Buarque de Holanda. Autor educação escolhido é Antônio Candido; a autora infantojuvenil será Marina Colasanti; autor local, Camilo Xavier e a professora homenageada, Heloisa Martins Alves. Como patrono, a feira indicou o advogado Sérgio Roxo da Fonseca.

Realização da 17ª Feira do Livro
O Ministério da Cultura, Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Usina Alta Mogiana e Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto apresentam a 17ª Feira Nacional do Livro de Ribeirão Preto com Patrocínio Ouro de Usina Alta Mogiana. Patrocínio Prata de Ambient, Savegnago Supermercado, Grupo Moreno e Gás Brasiliano. Patrocínio Bronze do Centro Universitário Estácio de Ribeirão Preto, Grupo Maubisa, Pedra Agroindustrial, Grupo São Francisco, Tonin Superatacado, Usina Vertente e Tereos. Patrocinadores: ACIRP (Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto), Banco do Brasil, Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, Interunion, Mineração Jundu, Passalacqua, Sasazaki, Madeiranit. Instituição Cultural: SESC - Serviço Social do Comércio. Parceiros Culturais: CBL (Câmara Brasileira do Livro), Fundação Dom Pedro II e Theatro Pedro II, Santa Helena, Senac (Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial), Sesi (Serviço Social da Indústria) e Unaerp (Universidade de Ribeirão Preto). Apoio Cultural: Centro Universitário Barão de Mauá, Centro Universitário Moura Lacerda, Heurys Tecnologia, Livraria Cultura, Monreale Hotel - Ribeirão Preto, NW3 Comunicação, Verbo Nostro Comunicação Planejada, EPTV, Jornal A Cidade, Rádio CBN, G1, A Cidade On.Apoio: Secretaria Municipal da Cultura, Secretaria Municipal da Educação, Secretaria Municipal do Turismo, Secretaria Municipal de Assistência Social, Diretoria de Ensino Região de Ribeirão Preto, Câmara Municipal, Centro Cultural Palace, Rádio 79, TV Thathi, Biblioteca Altino Arantes e Fundação Educandário, Colégio Marista, Biblioteca Padre Euclides, OAB, Sincovarp, IPCCIC (Instituto Paulista de Cidades Criativas e Identidades Culturais), Ribeirão Preto Film Comission, Atlântica Simbios, Amaeco, Recicla Bytes, Coderp, Daerp, Transerp, Corpo de Bombeiros, Guarda Civil Municipal, Polícia Militar, Usina São Martinho, Lotérica Galeria. Realização: Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto, Governo do Estado de São Paulo - Secretaria da Cultura, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Sobre a Fundação
A Fundação do Livro e Leitura de Ribeirão Preto é uma entidade de direito privado, sem fins lucrativos. Trata-se de uma evolução da antiga Fundação Feira do Livro, criada em 2004, especialmente para realizar a Feira Nacional do Livro da cidade - hoje considerada a segunda maior feira a céu aberto do país, realizada tradicionalmente no mês de junho.
Com uma trajetória sólida e projeção nacional e internacional, a entidade ganhou experiência e, atualmente, além da Feira, realiza muitos outros projetos ligados ao universo do livro e da leitura com calendário de atividade durante todo o ano. A Fundação se mantém com o apoio de mantenedores e patrocinadores, com recursos diretos e advindos das leis de incentivo, em especial do Pronac e do Proac.

Informações para a Imprensa:
Verbo Nostro Comunicação Planejada – (16) 3632-6202 / 3610-8659
Jornalistas responsáveis: Luciana Grili (16) 99152 2707, Andréa Berzotti (16) 99138 6185, Valter Jossi Wagner (16) 99152 2700
Colaboração: Julio Fontes
Data de inclusão: 12/06/2017
Fone: (16) 36108659
Contato: Verbo Nostro Comunicação Planejada
Empresa: #Verbo Nostro Comunicação Planejada
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Cidades][Eventos][Geral]
Este Release foi visto 212 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.