Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

17/10/2017 - 10:57 - C4 Comunicação
Teste de tapiocas mostra que ainda há marcas com sódio demais, diz PROTESTE
Teste de tapiocas mostra que ainda há marcas com sódio demais, diz PROTESTE - C4 COMUNICAÇÃO

Associação avaliou 15 marcas vendidas em todo o país e constatou que o consumidor pode estar colocando no prato sódio e conservantes sem necessidade ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A tapioca ganhou as mesas de todo o país recentemente. Além de ser um alimento versátil, pode ajudar a manter a forma. Não é à toa que o consumo do produto industrializado (goma pronta) vem crescendo no mercado. Por conta disso, a PROTESTE, Associação de Consumidores, testou, pelo segundo ano consecutivo, 15 marcas para o consumidor saber o que anda colocando no seu prato.

Os resultados foram positivos e nenhum produto teve classificação tão baixa a ponto de ser eliminado do teste,porém, ainda é preciso que os consumidores fiquem de olho para não comprar uma tapioca com muito sódio e conservantes sem necessidade.

De acordo com o rótulo, a tapioca Dai Alimentos, por exemplo, traz 21 mg de sódio em 100 g, quase o dobro das marcas Sabor da Paraíba, Taeq e Delícia do Nordeste, com 12mg em 100g. Entretanto, quando comparamos a real quantidade de sódio no alimento com a informação que vem no rótulo, vimos que as marcas Dai Alimentos e Delícia do Nordeste trazem um valor bem superior ao descrito na embalagem.

A Delícia do Nordeste tem 85 mg de sódio em 100g do produto, ou seja, uma diferença de 608%. Já a Dai Alimentos apresenta, na verdade, 47mg em 100g, um total de 124% a mais do informado no pacote. Em função disso, se você tem tendência à hipertensão arterial – uma das principais doenças relacionadas ao consumo excessivo de sódio e sal –, é bom evitar esses produtos.

Apenas quatro tapiocas não continham sal nem conservantes: Da Terrinha, Beijubom, Pantanal e Gourmet Brasil. Embora a legislação não proíba a adição, a PROTESTE acredita que não há necessidade de acrescentá-los nesse tipo de produto, vendido com apelo saudável.

O acréscimo poderia ampliar a validade dessas marcas nas prateleiras, mas, segundo os resultados obtidos pelo teste, não há uma grande diferença entre o vencimento dos produtos com e sem conservantes. Mesmo em relação ao aparecimento de micro-organismos, a associação constatou que as substâncias não impedem a presença deles.

Na análise de higiene, apenas a marca Duduxo se destacou. Por outro lado, a Wrapioca obteve o pior resultado, principalmente pela alta quantidade de bolores e leveduras. Apesar de não oferecerem um risco direto à saúde, eles são fungos que podem denunciar condições higiênicas deficientes de equipamentos, matéria-prima com contaminação excessiva, falhas no processamento ou na estocagem do produto.

Já na avaliação de dados da rotulagem, foram identificados problemas em parte das embalagens. Algumas não informam, por exemplo, de forma clara e de fácil compreensão, que o alimento está pronto para consumo ou semipronto.

Na maioria dos casos, só é possível entender isso ao se ler o modo de preparo, como acontece com as marcas Taeq, Yoki, Bela Chef, Wrapioca e Gourmet Brasil. Quanto à porção descrita no rótulo, só Beijubom, Chinezinho, Dai Alimentos e Duduxo seguem o padrão de medida caseira (30g).

No que se refere à data de fabricação, ainda que não seja obrigatório mencioná-la, a PROTESTE acredita que seja importante para que o consumidor possa escolher os produtos mais frescos na compra. No entanto, as gomas Beijubom e Yoki não citam essa informação.

Em nossa avaliação final do teste, Dai Alimentos e Delícia do Nordeste se saíram pior por conta da falta de veracidade no rótulo em relação ao sódio no produto.

Diante desses resultados a PROTESTE denunciou as empresas que apresentaram problemas com a veracidade do rótulo ao PROCON-SP. Confira o teste completo no site: www.proteste.org.br
Data de inclusão: 17/10/2017
Fone: (11) 0020202020
Contato: Flavia Santana
Empresa: C4 Comunicação
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Alimentação-Gastronomia-Culinária][Defesa do Consumidor][Saúde ]
Este Release foi visto 75 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.