Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

23/01/2018 - 16:42 - DOC Press
Ortopedistas alertam que mochilas com mais de 10% do peso da criança podem causar problemas na coluna
Ortopedistas alertam que mochilas com mais de 10% do peso da criança podem causar problemas na coluna - DOC PRESS

As informações da campanha estão disponíveis no site: http://campanhas.portalsbot.org.br/mochila/ ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT lançou uma campanha par proteger a coluna vertebral das crianças, que não devem carregar uma mochila com mais de 10% do seu peso corporal. Assim, uma criança de sete anos com peso em torno de 20 a 22 quilos, por exemplo, estará forçando sua coluna se levar nas costas uma mochila com mais de dois quilos, avisam os ortopedistas.
A campanha foi iniciada agora, que a garotada se prepara para voltar às aulas. “Basta os pais ajudarem na preparação da mochila, para que ela não fique com peso excessivo”, explica a presidente da SBOT, Patricia Moraes Barros Fucs, ortopedista pediátrica. “Um brinquedo ganho no Natal e que não precisa ser levado à escola, um livro de História carregado inutilmente num dia em que não há aula de História” e principalmente bom senso impedem que a mochila pese demais, explica a especialista. As informações da campanha estão disponíveis no site: http://campanhas.portalsbot.org.br/mochila/
O alerta cabe porque se uma criança carrega sempre uma mochila pesada, pode não aparecer sintoma imediato que chame a atenção, explica a ortopedista, mas sim a longo prazo. O excesso de peso muda a postura, a criança tende a caminhar um pouquinho curvada e os músculos do peito se encurtam, os das costas ficam mais fracos, pode haver uma escoliose e no futuro a qualidade de vida será afetada.
A preocupação cabe, porque 85% da população brasileira em algum momento tem queixa de dor nas costas. Como as crianças atualmente tendem a se movimentarem pouco, a gastar horas diante do computador ou da TV, o esporte e os exercícios que poderiam compensar pelo menos um pouco o problema não são feitos.
A boa notícia, diz Patrícia Fucs, é que se a criança usou mochila pesada muito tempo ou já tem queixas de dor, um tratamento fisioterápico é suficiente para resolver o problema e evitar sequelas futuras.
Em caso de dúvida, basta levar a criança e a mochila com a carga usual ao ortopedista. “Ele vai mostrar que as duas tiras (devem ser largas, com pelo menos 4 centímetros) precisam ser usadas sempre, nunca pendurar a mochila num ombro só”. A mochila deve ficar bem encostada nas costas e não balançando, com a base uns 5 centímetros acima da cintura. É preferível que tenha também cinto abdominal, para deixá-la mais firme.
A ortopedista diz que cabe também à escola evitar o problema, seja incentivando o uso de armários, para que a criança não tenha de carregar tudo para casa e para a escola, seja recomendando o fichário, que evita um caderno para cada matéria.
O olhar atento do professor pode detectar quando uma criança usa a mochila de forma inadequada e um aviso precoce de que poderá haver problema evita sequelas futuras, tanto nos músculos e ligamentos do pescoço, como na coluna lombar, no quadril e até mesmo no joelho, conclui a especialista. O tema ganha importância quando se nota que o estudante universitário, cujo corpo já está formado, geralmente carrega muito menos livros e consequentemente peso, do que as crianças do Ensino Fundamental, cujo organismo e musculatura ainda estão em formação.
Data de inclusão: 23/01/2018
Fone: (11) 55338781
Contato: José Luchetti
Empresa: DOC Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Educação-Cursos][Infantil][Saúde ]
Este Release foi visto 876 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.