Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

14/02/2018 - 15:18 - DOC Press
Limpar o nome é o que motiva o brasileiro a quitar dívidas, revela pesquisa
Limpar o nome é o que motiva o brasileiro a quitar dívidas, revela pesquisa - DOC PRESS

66% dos entrevistados da pesquisa “Devedores do Brasil” disseram que o principal motivo para liquidar dívidas é deixar as listas de inadimplentes  ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
O estudo, realizado pelo Instituto GEOC – que representa 16 das maiores empresas de cobrança do Brasil – no final do ano passado, em todas as regiões do país, em parceria com a Cantarino Brasileiro, revelou os motivos do brasileiro para quitar dívidas. Em primeiro lugar, com 66%, ficou a opção para limpar o nome e deixar os cadastros de inadimplência, seguindo pela boa vontade do credor (com 20%) e evitar receber ligações de cobrança (19%) foi a terceira citação dos entrevistados para quitar dívidas.
Os pesquisados ainda justificaram, em 15% dos casos, que desejam pagar dívidas para escapar de um processo judicial e em 12% das citações que queriam quitar para poder fazer novas compras e empréstimos. A pesquisa feita com 600 entrevistados ainda constatou que 8% pagam o que devem para restabelecer serviços suspensos e 3% para não perderem um bem, como carro ou casa.
\"O percentual de brasileiros que querem limpar o nome é maior nas classes C, D e E e entre os solteiros\", conta o conselheiro do Instituto GEOC, Jefferson Frauches Viana. Atualmente o Brasil tem mais de 60 milhões de pessoas inadimplentes. Segundo a pesquisa, 17% devem acima de R$ 5 mil; 17% entre R$ 3 mil e R$ 5 mil; outros 17% entre R$ 1,5 mil e R$ 3 mil; 20% têm dívidas entre R$ 500,00 e R$ 1,5 mil e 12% de até R$ 500,00. Em 17% dos casos, os entrevistados preferiram não revelar o valor devido.
A perda do emprego foi o principal motivo dos entrevistados para deixar de pagar contas com 52% das citações. Um problema inesperado foi citado em 32% dos casos, seguido pelo descontrole nos gastos (11%), aumento de despesas (9%) e novas dívidas pendentes (5%)
No momento da negociação o inadimplente prioriza o desconto na dívida para fechar um acordo em 54% dos casos. Em 22%, eles preferem que o pagamento seja parcelado, já em 14% dos entrevistados que haja uma carência para a quitação. 10% optaram por outros benefícios e alternativas.
\"O consumidor parece estar mais consciente e cauteloso\", destaca o conselheiro do Instituto GEOC, Jefferson Frauches Viana, já que 77% não pretendem fazer novos empréstimos ou compras a prazo.

Sobre o IGEOC
As 16 empresas que compõem a entidade são Ação Contact Center, Antonio Braz & Vanya Maia Advogados Associados, Cesec, Global, Intervalor, J.A. Rezende, KSL Associados, Localcred, ML, Multicobra, Novaquest, RBrasil, Redebrasil, Renac, Way Back e Zanc.
As associadas do IGEOC atuam em diversos segmentos, como cartões de crédito, produtos bancários para pessoa física e jurídica, veículos, utilities, grandes redes de varejo, cobrança mercantil e cobrança internacional em 150 países.
O Instituto GEOC tem cerca de 20 mil colaboradores e 15 mil PA’s de atendimento, que juntas são responsáveis por cerca de 25% do mercado brasileiro.
Data de inclusão: 14/02/2018
Fone: (11) 55338781
Contato: José Luchetti
Empresa: DOC Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Economia e Finanças][Geral][Nacional]
Este Release foi visto 220 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.