Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

01/03/2018 - 07:36 - #Mac Comunicação e Marketing
2 de março – Dia Nacional do Turismo
2 de março – Dia Nacional do Turismo - #MAC COMUNICAÇÃO E MARKETING

O turismo é definido como a atividade de conhecer lugares diferentes longe ou perto de onde as pessoas residem. Viajar sempre é uma aventura e fonte de novos conhecimentos e cultura, sejam elas feitas para outra cidade, estados ou país. Trata-se de u ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
O turismo é definido como a atividade de conhecer lugares diferentes longe ou perto de onde as pessoas residem. Viajar sempre é uma aventura e fonte de novos conhecimentos e cultura, sejam elas feitas para outra cidade, estados ou país. Trata-se de um dos fatores que mais movimenta a economia dos países, já que os turistas investem em passagens, hotéis, restaurantes e no comércio de suvenirs.

Atualmente, o Brasil quase não tem o que comemorar na área do turismo. No exterior, o país é considerado muito violento e com infra-estrutura inadequada. No turismo interno convivemos com empresas de ônibus clandestinas e que só aparecem no noticiário quando acontecem acidentes com equipamentos sem manutenção. A fiscalização é corrompida. Uma tradição brasileira onde o “jeitinho” sempre vence. Questão cultural num país de semi-analfabetos. Muitas gerações passarão até que todos entendam o que lêem. O problema atual é que temos de construir presídios invés de escolas e creches.

O Brasil recebe menos de 0,5% de todos os turistas internacionais que viajam pelo mundo. São pouco mais de 6,5 milhões de turistas internacionais por ano. Número estagnado há muito tempo. Enquanto os brasileiros gastaram 19 bilhões de dólares no exterior, o turista estrangeiro deixou 5,8 bilhões de dólares na economia nacional, gerando um déficit de mais de 13 bilhões de dólares.

O pacote de medidas, recentemente lançado pelo Ministério do Turismo, prevê a geração de 2 milhões de empregos, a ampliação para 12 milhões de chegadas internacionais, inserir 40 milhões de brasileiros no mercado interno de viagens e aumentar para US$ 19 bilhões a arrecadação com o turismo internacional. Futurologia sem base estrutural. Blá-blá-blá político para gerar otimismo no setor.

O Seminário Mais Turismo Emprego e Renda para o País, realizado no último dia 27 de fevereiro no Rio de Janeiro debateu tópicos importantes como a transformação da Embratur em agência, a modernização da Lei Geral do Turismo, a abertura do capital das companhias aéreas brasileiras, os gargalos do setor de cruzeiros e a legalização dos cassinos no Brasil.

Outro ponto defendido no Seminário foi a necessidade do turismo se tornar prioridade como política de estado. O turismo é o setor que gera emprego e renda, mas o governo não tem uma política de Estado para o segmento. A tônica da reunião foi que o turismo vai ajudar a tirar o Brasil da crise. Isso, depois da solução para o saneamento básico, contrabando de armas, arrastões, estradas em boas condições, e quando passar a valer, de verdade, a Lei da Ficha limpa.


www.grandeitu.com.br
Raul Machado Carvalho – Editor
grandeitu@grandeitu.com.br
Data de inclusão: 01/03/2018
Fone: (11) 5521-3483
Contato: Raul Machado
Empresa: #Mac Comunicação e Marketing
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Geral][Redes Sociais][Turismo ]
Este Release foi visto 1528 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.