Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

14/05/2018 - 18:45 - 4 Press
Fundação Abrinq promove caminhada na av. Paulista e debate no dia 18 de Maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual Infantil
Fundação Abrinq promove caminhada na av. Paulista e debate no dia 18 de Maio – Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual Infantil - 4 PRESS

Iniciativa inclui a campanha #PodeSerAbuso. A caminhada seguirá da Praça dos Ciclistas até o Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura, onde ocorrerá debate com a presença da nadadora Joanna Maranhão. ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br

No dia 18 de maio, Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Fundação Abrinq em parceria com a Rede Nossas Crianças promoverá caminhada e debate com intuito de sensibilizar e alertar a todos sobre esse tema.

Em São Paulo, será realizado um debate mediado por Denise Cesario, gerente executiva da Fundação Abrinq, com a presença da nadadora Joanna Maranhão, atleta olímpica de natação que inspirou a promulgação da Lei 12.650, que altera as regras sobre a prescrição dos crimes de pedofilia, estupro e atentado violento ao pudor contra crianças e adolescentes.

O jogador de futebol e idealizador da Campanha Chega de Abuso no esporte, Alexandre Montrimas e os especialistas Arlete Scodelario, professora do Instituto Sedes Sapientae e Daniel Ribeiro da Silva, psicólogo do Polo de Prevenção a Violência Doméstica e Sexual da Associação Cultural Comunitária Pró-Morato também estarão presentes.

A caminhada fará o percurso da Praça dos Ciclistas até o Teatro Eva Herz, onde terá início um evento para debater as formas, consequências e maneiras de se identificar esse tipo de abuso contra crianças e adolescentes. Os inscritos se concentrarão, a partir das 9h, no Conjunto Nacional, onde haverá o credenciamento e a entrega de camisetas da campanha.

Sobre a Campanha

A campanha #PodeSerAbuso teve início no dia 18 de abril e vem sendo divulgada para a sociedade, organizações sociais, empresas parceiras da Fundação Abrinq, e mais de 2.300 municípios. Durante todo o mês, a iniciativa teve forte ativação nas redes sociais com o objetivo de promover a conscientização e estimular a denúncia.

As ações de sensibilização para o combate se iniciaram com a campanha “Pode ser Abuso” - que orienta a sociedade sobre formas de identificar nas crianças sinais que indiquem possíveis casos de abuso sexual, iniciada há um mês em todo o Brasil. Só em 2017, das 22.324 denúncias de violência sexual contra crianças e adolescentes registradas pelo Disque 100, 72% foram de abuso sexual.
18 de maio

Nesse dia, em 1973, uma menina de 8 anos, de Vitória (ES), foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada. Seu corpo apareceu seis dias depois, carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos. Com a repercussão do caso, e forte mobilização do movimento em defesa dos direitos das crianças e adolescentes, 18 de maio foi instituído como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

Entenda o que é abuso sexual

É considerado abuso sexual infantil qualquer ato ou relação sexual que estimule a sexualidade da criança ou adolescente para obter estimulação própria ou de outra pessoa. Vale lembrar que para ser considerado abuso sexual infantil não precisa existir contato físico. É considerado abuso: carícias, chamadas telefônicas obscenas, interação digital com cunho sexual ou qualquer outra conduta sexual prejudicial ao bem-estar emocional ou físico de uma criança. O abuso sexual sempre causa danos a vítima, é crime e deve ser combatido!

Conheça alguns sinais que podem ajudar a identificar se a criança e/ou adolescente, em alguns casos, está sofrendo abuso sexual:

✓ A criança está agressiva, irritada ou machuca o próprio corpo;
✓ Está muito quieta, triste, medrosa ou chorosa;
✓ Está desatenta na escola ou desinteressada em atividades e brincadeiras;
✓ Apresenta marcas de agressão ou machucados, tem dificuldade de andar ou sentar;
✓ Faz desenhos agressivos, que mostram situações de medo ou cenas envolvendo questões sexuais.

O abuso sexual deixa marcas para a vida toda. Todos somos responsáveis por quebrar o silêncio e mudar essa realidade. Saiba mais: www.podeserabuso.org.br

Sobre a Fundação Abrinq - Criada em 1990, a Fundação Abrinq pelos Direitos da Criança e do Adolescente é uma organização sem fins lucrativos que tem como missão promover a defesa dos direitos e o exercício da cidadania de crianças e adolescentes. Tem como estratégias: o estímulo à responsabilidade social; a implementação de ações públicas; o fortalecimento de organizações não governamentais e governamentais para prestação de serviços ou defesa de direitos de crianças e adolescentes.


Data de inclusão: 14/05/2018
Fone: (11) 5096-0439
Contato: Fernanda d´Avila
Empresa: 4 Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Juvenil][Saúde ][Terceiro Setor ]
Este Release foi visto 341 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.