Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
  SetaSALA DE IMPRENSA FB
 
 
Release
Bookmark and Share      

16/05/2018 - 11:06 - #Reverso Comunicação Integrada
Pelotas tem conjunto histórico e tradição doceira reconhecidos como patrimônio cultural do Brasil
Pelotas tem conjunto histórico e tradição doceira reconhecidos como patrimônio cultural do Brasil - #REVERSO COMUNICAÇÃO INTEGRADA

Pelotas acaba de fazer história a nível nacional, sendo reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio material e imaterial do Brasil. ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Pelotas acaba de fazer história a nível nacional, sendo reconhecida pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) como Patrimônio material e imaterial do Brasil. A tradição doceira de Pelotas, que inclui a “Tradição Doceira da Região de Pelotas e Antiga Pelotas - Morro Redondo, Turuçu, Capão do Leão e Arroio do Padre”, também foi inserida no Livro de Registro do Patrimônio Imaterial, na categoria dos saberes (artigo 1ᵒ ,SS1ᵒ, inciso I, do Decreto 3.551/2000). O reconhecimento aconteceu em reunião nesta terça-feira, 15 de maio, no Iphan, em Brasília.

Essa é a primeira vez que acontece o registro duplo por parte do Instituto. O processo levou mais dez anos para ser finalizado. Com ele, o Conjunto Histórico de Pelotas será tombado, com registro nos três livros do Iphan: Livro de Tombo Histórico; Livros de Belas Artes e Livro de Tombo Arqueológico, Etnográfico e Paisagístico. A partir de agora, a manutenção da tradição passa a ser uma responsabilidade do município. As praças José Bonifácio, Coronel Pedro Osório, Piratinino de Almeida, Cipriano Barcelos e o Parque Dom Antônio Zattera, conjuntamente com a Charqueada São João e a Chácara da Baronesa são reconhecidas como Patrimônio Cultural Brasileiro. A Presidente do Iphan, Kátia Bogéa, destacou que Pelotas é um caso raro de município que possui Lei de Preservação do Patrimônio Cultural, com prédios tombados pelo município, exemplo a ser seguido.

A reunião que concedeu os registros foi acompanhada por uma grande comitiva pelotense. Estiveram presentes Paula Mascarenhas, Prefeita de Pelotas; Giorgio Ronna, Secretário de Cultura de Pelotas; Adriane Silveira, Presidente do Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Cultural de Pelotas e Produtora Cultural da CDL Pelotas; Enio Lopes, Gestor CDL Pelotas; José Laitano, CDL Pelotas; Luciana Silva, Presidente da Associação dos Produtores de Doces de Pelotas; Onélia Mendes Leite, Doceira; Iya Gisa de Oxalá; Angelica B. dos Santos Milech, da Associação Morro de Amores/Morro Redondo; Flávia Rieth, da UFPEL e Daniel Vaz Lima, da UFPEL.

“Estamos todos muito felizes com esse reconhecimento inédito do Iphan e, nesse momento, é preciso lembrar que foi uma conquista coletiva de um trabalho de muitos anos, que uniu a iniciativa pública, privada, universidades e doceiras. Tudo para que hoje Pelotas e sua população tenham essa consciência e orgulho de suas raízes e tradições, o que fortalece a defesa do patrimônio”, avaliou a Paula Mascarenhas, Prefeita de Pelotas.

O secretário da pasta de Cultura de Pelotas, Giorgio Ronna, comemora a confirmação e explica que a cidade passará a um novo patamar a partir de agora. “Esse é um processo que vem acontecendo há anos e um marco para a história de Pelotas porque desencadeou uma série de descobertas e reconhecimentos para a cultura pelotense”, afirma ele. O secretário destacou a importância de educar os estudantes para que sejam a garantia da salvaguarda do patrimônio no futuro. “No Dia do Patrimônio já trabalharemos justamente essa temática dos saberes e fazeres do doce, o que já é algo da rotina da comunidade, mas iremos reforçar”, explica Ronna.

Enio Lopes, Conselheiro da CDL Pelotas, ressalta que a Fenadoce terá ainda mais prestígio e responsabilidade ao promover o nome de Pelotas. A feira, que acontece de 30 de maio a 17 de junho, toma proporções cada vez maiores. Agora, o objetivo é, junto à prefeitura, preservar ainda mais o modo tradicional de fazer o doce de Pelotas e não se deixar a cultura morrer.

Agora, após a confirmação dos registros, Pelotas passa a ter novos benefícios, mas também responsabilidades. A partir do reconhecimento, o município passa a ter espaço em órgãos internacionais e poder solicitar recursos de fora do país para investir na cultura e na tradição doceira.

FOTOS DA REUNIAO EM BRASÍLIA
https://www.dropbox.com/sh/tt6f1z7dmirsutf/AABXjx6-1NctdhOnPDNoz0gfa?dl=0

FOTOS NA GALERIA DO IPHAN
http://portal.iphan.gov.br/galeria/detalhes/600/88a-reuniao-do-conselho-consultivo-do-patrimonio-cultural

SERVIÇO FEIRA
O que: Feira Nacional do Doce - Fenadoce 2018
Data: 30 de maio a 17 de junho de 2018
Local: Centro de Eventos Fenadoce (Av. Presidente Goulart com a BR-116) – Pelotas (RS)
Horário: seg a quin, das 14h às 22h; sex, das 14h às 23h; sábados e feriado, das 10h às 23h; domingos, das 10h às 22h.
Site: www.fenadoce.com.br | Facebook: www.facebook.com/fenadoce

ASSESSORIA DE IMPRENSA
Tatiane Mizetti (Conrerp/4ª 2820) – reverso@reversocomunicacao.com.br
Grazieli Gotardo – assessoria@reversocomunicacao.com.br
51-3398-7958 / 51-99162-0568
Reverso Comunicação Integrada
www.reversocomunicacao.com.br
Conrerp PJ116



Data de inclusão: 16/05/2018
Fone: (51) 91620568
Contato: Grazieli
Empresa: #Reverso Comunicação Integrada
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Arte-Cultura-Lazer][Cidades][Geral]
Este Release foi visto 596 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
 
 
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.