Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

04/06/2018 - 11:26 - DOC Press
Gol da ciência brasileira aplicada ao futebol
Gol da ciência brasileira aplicada ao futebol - DOC PRESS


Fácil de medir e de interpretar, o POC tem tudo para se tornar mais ou tão importante para os atletas quanto o limiar anaeróbico e o VO2 máximo
 ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Às vésperas da Copa do Mundo da Rússia, um grupo de pesquisadores brasileiros concluiu um estudo que avaliou o Ponto Cardiorrespiratório Ótimo (POC) – uma variável obtida no teste cardiopulmonar de exercício – em cerca de 200 jogadores da elite do futebol brasileiro. A conclusão é que o POC se consolida como uma informação potencialmente útil em atletas, podendo beneficiar inclusive exercitantes de provas muito longas (meias, maratonas, provas ciclísticas, triatlos).
O artigo original “Ponto Ótimo Cardiorrespiratório em Futebolistas Profissionais: Uma Nova Variável Submáxima do Exercício” acaba de ser publicado no International Journal of Cardiovascular Sciences, da SBC: http://publicacoes.cardiol.br/portal/ijcs/portugues/AOP/2018/AOP_9999.pdf.
O estudo foi realizado pelo grupo de pesquisa da Clínica de Medicina do Exercício – CLINIMEX, tendo como primeira autora a cardiologista Christina Grune de Souza e Silva, sob a coordenação do médico do exercício e do esporte Claudio Gil Soares de Araújo; como coautores o fisiologista Altamiro Bottino, o professor de medicina cardiovascular da Stanford University Jonathan Myers e os médicos João Felipe Franca e Claudia Lucia Castro, presidente do DERCAD-SOCERJ.
Durante 11 anos foram colhidos dados de 247 jogadores de futebol (goleiro, zagueiro, lateral, meio-campo e atacante) de um time da série A do Campeonato Brasileiro. Destes, foram selecionados 198 atletas que completaram um teste cardiopulmonar de exercício verdadeiramente máximo em esteira rolante.
Os autores encontraram POC (média ± desvio-padrão) de 18,2 ± 2,1, a uma velocidade 4,3 ± 1,4 km.h-1 menor do que a do LA. Enquanto o VO2 max (62,1 ± 6,2 mL.kg-1.min-1) tendeu a ser menor nos goleiros (p < 0,05), o POC não variou conforme a posição em campo (p = 0,41). Chamou atenção não ter havido associação entre POC e VO2 max (r = 0,032, p = 0,65) e nem com LA (r = -0,003, p = 0,96).
“O POC já se havia mostrado um bom preditor de mortalidade por todas as causas em indivíduos saudáveis e não saudáveis de mais de 50 anos de idade. Agora, o atual estudo mostra que praticamente todos os jogadores de futebol possuem valores baixos de POC (resultado favorável na fisiologia) e que não há variação entre as posições em campo, nem entre duas medidas obtidas com o intervalo de um ano. Também não há associações muito fortes com outros índices aeróbicos, como o consumo máximo de oxigênio ou o limiar anaeróbico. É possível que um POC baixo seja um fator importante para manter níveis adequados de performance ao longo dos noventa minutos de jogo”, explica Claudio Gil Soares de Araújo.
Para o médico, os resultados mostram que é importante ter um POC baixo para ser um bom jogador profissional de futebol, independentemente da posição em campo. “Em perspectiva futura, o POC poderá vir a se tornar a variável fisiológica mais importante a ser obtida no teste de esforço em outros tipos de atletas ou exercitantes, como os de provas longas - maratonas ou triatlos, nas quais, a intensidade do esforço é mantida em níveis submáximos por várias horas. E então, a economia de N litros de ar inspirado poderia ser muito relevante para reduzir ou retardar a fadiga”, conclui Araújo.

Data de inclusão: 04/06/2018
Fone: (11) 55338781
Contato: José Luchetti
Empresa: DOC Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Internacional][Nacional][Saúde ]
Este Release foi visto 513 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.