Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

30/07/2018 - 11:33 - Redação Virtual
A precarização da humanidade é inevitável?
A precarização da humanidade é inevitável? - REDAÇÃO VIRTUAL

A tecnologia avança sempre, mas o homem permanece estagnado, ou seja, com seu aperfeiçoamento, as inovações viriam ao encontro da melhora geral. No entanto, a globalização, as novidades e tudo mais são monopolizadas para fins egoísticos, e em vez de  ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
A tecnologia avança sempre, mas o homem permanece estagnado, ou seja, com seu aperfeiçoamento, as inovações viriam ao encontro da melhora geral. No entanto, a globalização, as novidades e tudo mais são monopolizadas para fins egoísticos, e em vez de melhora, acabam introduzindo precariedades na vida em geral, acelerando o declínio da espécie.

O Ocidente acabou se tornando vítima de seu próprio imediatismo praticado ao longo do século 20 e que culminou na crise financeira de 2008. O futuro se apresenta conturbado com o pêndulo pendendo para o lado da China que tende a assumir a preponderância econômica. Em tal situação, caberia ao Ocidente buscar formas de deter o avanço da crescente precarização geral, em vez de partir puramente para o confronto comercial e protecionismo de ocasião. Está faltando um projeto de coexistência econômica pacífica que não empurre a humanidade para o descalabro.

O atraso e declínio da humanidade vêm impedindo que a massa dedique seu tempo e esforços para cogitar por um mundo melhor. Isso está acontecendo com incentivo da mídia: violência, descaramento, corrupção, irresponsabilidade, sexualidade embrutecida e drogas em profusão, declínio geral sem um mínimo de propósitos humanos, gerando incerteza e desesperança. Como será possível o aprimoramento da humanidade em um mundo melhor?

A pressão destrutiva é forte. Começa já na infância, mas a tragédia maior tem lugar na adolescência, quando é atacada e sufocada a natural nobreza que desponta no coração dos jovens para um despertar para a vida real, sendo tudo arrastado para as lixeiras do mundo onde o egoísmo e a volúpia não possibilitam a construção sadia. Para formar adultos equilibrados, o contato com as belezas e perfeição da natureza é de fundamental importância.

Diante da atual situação do planeta, com seus desequilíbrios ambientais, econômicos e sociais, muitos jovens começam a perceber que além dos prazeres, do consumismo e do dinheiro, há algo muito importante para ser vivenciado. A eles pertence o futuro. É necessário que eles adquiram o movimento certo para uma forma de vida sadia e alegre, indispensável ao saneamento e à harmonia, para se manterem despertos e motivados para alcançar a melhora geral nas condições de vida. A ação impulsiva, sem reflexão intuitiva, é nociva, porém é frequentemente empregada como modelo em filmes e novelas.

Para onde estamos caminhando? A produção se concentra, aumenta a produtividade, empregos são reduzidos. Onde obter consumidores para a enorme capacidade de produção? Há um desequilíbrio na economia global. Como chegar a um denominador comum que favoreça todos os povos? A tentativa de impor tarifas surge como uma revolta à atual situação de comércio internacional do livre mercado, que funciona na base de inequações, isto é, admite-se igualdade de tratamento diante de fatores desiguais. Os efeitos se mostram em todos os países cuja balança comercial tem apresentado déficits. Evidentemente, a forma abrupta de busca de equilíbrio causa rupturas. Mas como o equilíbrio nas transações gerais poderá ser estabelecido? Algo deve ser feito, a hora exige bom senso de todos.

O despreparo das novas gerações, a permissividade, a invasão das drogas e os políticos vendilhões contribuíram para a inversão de valores promovendo retrocesso geral. O que será da qualidade de vida fora dos centros de excelência em produção avançada? Quem está se ocupando com isso para elaborar planos que evitem o descalabro social?

O Ocidente se tornou ingovernável; países como o Brasil vão decaindo no atraso e na precariedade. O Ocidente se revelou inábil para promover a paz, o progresso, o aprimoramento da humanidade, o bom convívio com a natureza. Como a China poderia contribuir sobre isso? Que efeito terá a férrea disciplina sobre as individualidades?

O Brasil caiu nas mãos dos burocratas do executivo, legislativo e judiciário. Muitos deles julgam-se donos do país e que a população aí está para servi-los. Quanta lama não foi lançada sobre tudo que pudesse lhes render algo? Os honestos se afastaram da política enlameada, é “lamantável”. Na educação, permitiu-se o enrijecimento total que induz as pessoas a acreditarem que nada mais são do que seu corpo terreno e que sua alma adormecida não existe mais, pois somente com a participação dela o mundo poderá se humanizar.

* Benedicto Ismael Camargo Dutra é graduado pela Faculdade de Economia e Administração da USP, faz parte do Conselho de Administração do Prodigy Berrini Grand Hotel, é articulista colaborador de jornais e realiza palestras sobre temas ligados à qualidade de vida. Coordena os sites www.vidaeaprendizado.com.br e www.library.com.br. É autor dos livros: “Nola – o manuscrito que abalou o mundo”;“2012...e depois?”;“Desenvolvimento Humano”; “O Homem Sábio e os Jovens”; “A trajetória do ser humano na Terra – em busca da verdade e da felicidade”; e “O segredo de Darwin - Uma aventura em busca da origem da vida”(Madras Editora). E-mail: bicdutra@library.com.br; Twitter: @bidutra7

Data de inclusão: 30/07/2018
Fone: (11) 50966780
Contato: Silvia
Empresa: Redação Virtual
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Comportamento][Economia e Finanças][Opinião]
Este Release foi visto 448 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.