Escrever Bem

   
Pautas INCorporativa
FB   SetaRANKING SetaSala de imprensa SetaBusque Assessorias
 
 
Release
Bookmark and Share      

02/08/2018 - 11:46 - DOC Press
Metade dos brasileiros não sabe a duração de um tratamento para o colesterol
Metade dos brasileiros não sabe a duração de um tratamento para o colesterol - DOC PRESS

Em 8 de agosto é comemorado o Dia Nacional de Controle do Colesterol e a SBC fará uma campanha de alerta por todo o país ...

Siga as #pautas no Facebook e Twitter         www.pautas.incorporativa.com.br
Uma pesquisa da Sociedade Brasileira de Cardiologia (SBC) constatou que os brasileiros desconhecem o tempo de um tratamento para estabilizar as taxas de colesterol e a necessidade acompanhamento médico, precisamente 49%. O estudo ainda constatou que 67% só mediram o colesterol, pela primeira vez na vida, depois dos 45 anos e 11% nunca fizeram o exame. O colesterol elevado atinge cerca de 40% da população adulta no Brasil, aproximadamente 60 milhões de pessoas.
O diretor de Promoção da Saúde Cardiovascular da SBC, Fernando Costa, explica que o tratamento para o colesterol elevado nem sempre consiste em tomar medicamentos. “Pode ser mudança no estilo de vida, como prática de atividade física e dieta equilibrada, mas o acompanhamento médico tem que ser regular para que o cardiologista possa indicar o remédio ou não, no momento mais adequado”, orienta.
A pesquisa da SBC ainda questionou se as pessoas conheciam o colesterol ruim e por qual sigla ele era identificado. 65% não souberam responder ou erraram: 32% admitiram de imediato não saber, 22% indicaram o HDL (que é o colesterol bom), 9% as triglicérides e 2% o colesterol total. “Apenas 35% citaram a resposta correta, o LDL, como colesterol ruim. Precisamos amplificar as ações de conscientização para a população, já que as doenças do coração são as que mais matam no país, cerca de 350 mil por ano”, lembra Fernando Costa.
O cardiologista ainda alerta que o colesterol elevado pode provocar derrames e infartos. “Cerca de 500 mil de brasileiros sobrevivem todos os anos ao infarto, o que representa 85%, mas outros 20% não tem a mesma sorte e acabam morrendo em casa ou nos hospitais”, completa. Para o especialista o número alto está diretamente relacionado com outro dado da pesquisa: 71% dos entrevistados sequer se preocupam ou muito pouco com os níveis de colesterol no sangue. Somente 29% disseram estar atentos com as taxas.
O levantamento foi feito com 850 pessoas acima de 25 anos, em todo o Brasil. Segundo Diretriz da SBC, o ideal é ter o colesterol total abaixo dos 200mg/dl, o LDL (colesterol ruim) abaixo dos 100 mg/dl e o HDL (colesterol bom) acima dos 40 mg/dl nos homens e acima de 50 mg/dL no caso das mulheres.
Durante a campanha, serão distribuídos folhetos por todo o país que explicam a importância de uma vida mais saudável para manter o colesterol nos níveis ideais, além de serviços como medição de colesterol, aferição de pressão arterial e orientação nutricional. No site da SBC é possível fazer um rápido teste respondendo 8 perguntas para saber o risco de sofrer um infarto nos próximos 10 anos. Acesse: http://www.cardiometro.com.br/risco10anos.asp
Data de inclusão: 02/08/2018
Fone: (11) 55338781
Contato: José Luchetti
Empresa: DOC Press
Entrar em contato: Entrar em contato
Grupo editorial: [Comportamento][Geral][Saúde ]
Este Release foi visto 431 vezes

Assessoria de Imprensa
LOGIN -  Inserir Release
Cadastrar Assessoria
Receber Clipping

 

saibamais

 

Clipping para Editores
Cadastrar Midia
Alterar cadastro de Midia
egoi
 
Alguns veículos cadastrados no clipping:
midias
 
 
 
 
 
 
  editora  

INCorporativa Comunicação

Publique seu livro - Saiba mais
   
       
       
       
 
       
 
Institucional
Quem Somos
Política Privacidade
Como funciona
 
Nas Redes Sociais  
Facebook Twitter
Linkedin ME Adiciona
 
Todo o conteúdo divulgado decorre de informações advindas das fontes mencionadas, sendo, portanto, de responsabilidade exclusiva da fonte ou do autor, não cabendo à INC Comunicação, à Revista ou Pautas INCorporativa responsabilidade por citações, teor, exatidão ou veracidade do conteúdo, produto ou serviço divulgado. Indicação de publicações são apenas para divulgação, não sendo avaliados por este veículo de comunicação.